Nota assassinato Marielle

Punição de todos os envolvidos nas execuções de Marielle Franco e Anderson Pedro Gomes

Manifestamos veemente repúdio às execuções sumárias de Marielle Franco, mulher, negra, feminista, mãe, filha, vereadora da cidade do Rio de Janeiro (PSOL) e do motorista Anderson Pedro Gomes e manifestamos solidariedade aos familiares e amigos.

Marielle era ativista dos direitos humanos e da luta contra o genocídio da população negra, especialmente em defesa das mulheres negras e moradores de favelas e periferias. Corajosamente, ela vinha denunciando as arbitrariedades cometidas pela denominada “forças militares de intervenção” na cidade do Rio de Janeiro.

Dias antes de seu assassinato, em referência à matança de jovens negros por instituições do próprio Estado, Marielle escreveu nas redes sociais “Quantos mais precisam morrer para que esta guerra acabe?”.

A indignação, a dor e a tristeza que sentimos neste momento deve ser canalizada à organização e à luta contra a injustiça social, o racismo, o preconceito e a discriminação, principalmente, à população negra, pobre, às mulheres e ao LGBT´s.

Exigimos a apuração e a punição de todos os envolvidos.
Pelo fim da violência e da repressão contra os pobres e negros nas periferias.
Contra a intervenção militar no Rio de Janeiro

Associação Nacional de Política e Administração da Educação – ANPAE
Associação Nacional de Pesquisadores em Financiamento em Educação – FINEDUCA
Rede Escola Pública e Universidade – REPU